Notícias

Categoria

ATAQUE CARDÍACO, FRIO E EXERCÍCIOS

O número de infartos no inverno aumenta quase 30% em relação às outras épocas do ano.

Colunistas - 15/maio/2019

O número de infartos no inverno aumenta quase 30% em relação às outras épocas do ano.

Foto: Getty Images

Um estudo concluiu que o aumento do risco de infarto em lugares com temperaturas mais baixas podem ser um indicador de aumentos na mortalidade relacionados ao frio. Segundo o cardiologista Stephan Lachtermacher, da unidade cardiointensiva do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), no Rio de Janeiro, o risco é maior principalmente em pessoas mais velhas e com doença na artéria coronária. A relação entre o frio e a incidência de infarto no período do inverno e se apoia em três hipóteses: a primeira delas é que no inverno, aumentam os casos de inflamação nos vasos, gripes e doenças respiratórias. Esse processo inflamatório agrava a aterosclerose, formação de placas de gordura na parede dos vasos. Isso diminui o diâmetro do vaso, o que coloca em risco as artérias. A segunda hipótese se baseia na vasoconstrição (que é a contração dos vasos sanguíneos) para manter o equilíbrio térmico do corpo. Uma terceira hipótese é que, com o frio, o sangue pode ficar mais viscoso, mais denso. Por isso, é necessário ingerir mais líquido, até mais do que durante o verão. Para um adulto saudável, uma quantidade razoável indicada é manter a ingestão de dois litros por dia. As recomendações são as seguintes:

Nas locais frios como a capital paranaense, é recomendado que as pessoas consumam bebidas mais quentes como chá ou até um achocolatado. No inverno, as pessoas tendem a comer mais e fazer menos exercícios físico. No entanto, é importante manter prática de atividade física para manter o corpo aquecido. A atividade física que vai manter o corpo aquecido e fazer com que a pessoa tenha menos necessidade de comer para se esquentar, afirma o nutricionista. Logo depois de praticar exercícios físicos, o organismo libera substâncias que garantem a saciedade por cerca de 40 minutos. Quanto a alimentação, a sopa quente é uma boa pedida, especialmente sopas de legumes como berinjela, cenoura, abóbora e até sopa com aveia. No entanto, é preciso evitar sopas cremosas, que geralmente levam creme de leite. Em média, uma sopa de legumes tem entre 200 e 250 calorias por porção; já quando se acrescenta creme de leite, o valor calórico pode chegar a 400 calorias por prato. Outra dica importante, é que: para quem está acima do peso, recomenda-se a ingestão de uma colher de sobremesa de azeite oliva no almoço e no jantar. Outro fator que devemos ficar bastante atentos, é que o colesterol alto é silencioso e não tem sintomas.

Fonte: Padre Reginaldo

Vamos cuidar da saúde: Veja mais sobre cardiologia: Aqui

1842

Notícias Relacionadas

IMAGEM DA SEMANA

O número de infartos no inverno aumenta quase 30% em relação às outras épocas do ano.

Destaque - 17/jul/2019

CHIMARRÃO E CORRIDA

O número de infartos no inverno aumenta quase 30% em relação às outras épocas do ano.

Destaque - 15/jul/2019

CAFÉ E CORRIDA

O número de infartos no inverno aumenta quase 30% em relação às outras épocas do ano.

Colunistas - 15/jul/2019